Cavalo Marinho



Os cavalos-marinhos: são peixes extremamente interessantes e estranhos: têm cabeça de cavalo, bolsa de canguru e rabo de macaco para  se segurar em alguma alga ou coral.

Em geral, toda área costeira com fundo coberto de vegetação, mangues ou recifes de corais, possui uma ou duas espécies de cavalos marinhos.

Em todo o mundo há cerca de 35 espécies. Todas do gênero Hippocampus. Ainda não se conhece muito sobre esses peixes.

Sabe-se que os machos, em geral, são mais coloridos e agressivos que as fêmeas, diferença que os biólogos supõem resultar da competição entro os machos para derrotar os rivais e atrair as fêmeas.

Nenhum macho é tão especializado no cuidado dos filhotes quanto o cavalo marinho.

Entre os peixes em geral, os machos se dedicam à prole, vigiando os ovos e agitando a água para oxigená-los. Porém, os cavalos marinhos fazem mais: ficam “grávidos”. 

Os machos da espécie, como todos os machos, produzem esperma, e as fêmeas, os óvulos.

A fêmea põe os ovos em uma bolsa que fica na parte abdominal, na frente do corpo do macho – eles se fixam no tecido da bolsa e na membrana que a divide. O pai nutre os embriões e os filhotes, minúsculos cavalinhos, saem depois de 2 a 7 semanas.