Home > > Instituto Argonauta reintroduz Albatroz

Instituto Argonauta reintroduz Albatroz

Publicado em 20 de agosto de 2014

SAM_6215

 

Nesta manhã (23), a equipe do Instituto Argonauta realizou a soltura de um Albatroz-de-Sobrancelha-Negra, na Praia da Enseada em Ubatuba.

Ainda que clinicamente em perfeitas condições, na primeira tentativa, sexta feira (20/06) o Albatroz não voou, permanecendo na praia. Nos dias seguintes, foram realizados novos treinamentos de voo, o que deixou a ave mais confiante. Hoje após poucas horas de ambientação ela voou!

O animal ainda jovem com 2,08m de envergadura foi resgatado sem ferimentos em São Sebastião e apresentava sinais de cansaço. Passou por alguns exames e cuidados com o objetivo de garantir que estivesse apto à reintrodução.

O Thalassarche melanophris é chamado de Albatroz-de-Sobrancelha-Negra, pois uma de suas características mais marcantes é um traço negro sobre seus olhos, que lembra uma sobrancelha. Têm o corpo branco, as asas negras e pode atingir 2,25m de envergadura. Esta é a espécie mais comum e também a mais capturada na costa brasileira, e seu status de conservação atual é ameaçado de extinção.

Mantido através do convênio com a Petrobrás e parceria com o Aquário de Ubatuba, o Instituto Argonauta para a Conservação Costeira e Marinha opera desde julho de 1998, tendo atendido desde então mais de 2100 animais. O Instituto Argonauta tem como objetivo projetos de pesquisa e ações voltados à preservação dos oceanos e da vida marinha, além do desenvolvimento e o apoio à cultura e educação com ações de conservação ambiental, defesa, elevação e manutenção da qualidade de vida do ser humano e do meio ambiente.

Videos